Professor Luiz Tyller Pirola, natural de Araraquara, São Paulo é licenciado em Letras, Português e Inglês com Mestrado em Comunicação e Semiótica, transferiu sua vida para a cidade de Mariana, palco do barroco mineiro.
Aqui deu continuidade a sua vida profissional e acadêmica no ICHS, Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto.
No ICHS lecionou Literatura Brasileira e Estética. Dando continuidade a sua formação acadêmica fez o Doutorado em Letras na Universidade de São Paulo.
Foi diretor do Instituto de Ciências Humanas e Sociais e do Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, ambos pertencentes a UFOP.
Fez Pós- Doutorado em Estudos  Literários na UNESP, Campus de Araraquara, São Paulo.
Hoje, aposentado, dedica-se à Literatura e às Artes, escrevendo poesias, ensaios, e um projeto em curso de tradução das tragédias de Shakespeare.
Aqui nestas terras, onde sólidas raízes fixou, tomou posse na Academia Marianense de Letras, no dia 30 de novembro de 2007.

                                                     Estética- A idéia e o Ideal

(...) “ Pode a arte erguer-nos à altura de tudo o que é nobre, sublime e verdadeiro, arrebatar-nos até à inspiração e ao entusiasmo, como pode mergulhar-nos na mais profunda sensualidade, nas paixões mais vis, abafar-nos numa atmosfera de volúpia, e abandonar-nos desamparados, esmagados pelo fogo de uma imaginação desenfreada. Tão rico é o humano de bem como de mal, de coisas sublimes como de coisas vis, e por isso a arte nos pode impelir ao entusiasmo pelo belo e sublime como envilecer-nos e efeminar-nos pela exaltação do que temos de sensível e sensual. Neste aspecto nenhuma diferença existe, pois, entre os conteúdos da arte, tanto nos pode enobrecer como envilecer no egoísmo, prender-nos ao mundo sensível como elevar-nos até às esferas sublimes da espiritualidade.”  (...)

(Hegel. Estética- A idéia e o Ideal. Trad. De Orlando Vitorino, 2ª Ed. Lisboa: Guimarães & Cª Editores, 1972) 

Destaque

Escutem a mais nova música da dupla  L. Tyller & E. Martini  no menu vídeos: " Sai pra namorar "  > Ouçam aqui !

Imagem em destaque

(...) Vieram todos por fim; ao todo, uns cem...
E não pôde domá-lo, enfim, ninguém,
Que ninguém doma um coração de poeta! (...)

Augusto dos Anjos

Leia o poema completo em Variedades.

© -www.luiztyller.pro.br - 2009 - Todos os direitos reservados
by iskorpitx by iskorpitx